METABASE GARANTE GANHOS SALARIAIS EM TODOS OS ACORDOS FECHADOS COM EMPRESAS.

André Viana: Apesar da crise econômica e minério em baixa, o sindicato garantiu todos os direitos e benefícios dos trabalhadores.

O Metabase Itabira encerrou a campanha de negociações dos acordos coletivos iniciada em 1º de setembro. Durante 100 dias a diretoria do sindicato negociou direitos e benefícios para os funcionários das quatro principais empresas de mineração da região: Anglo American, em Conceição do Mato Dentro, Bemisa, em Antonio Dias e Belmont e Vale, sediadas em Itabira. O primeiro acordo fechado foi com a empresa Bemisa. André Viana, presidente do Metabase disse que “os funcionários da empresa nunca tiveram o devido respeito das gestões passadas.  Estes trabalhadores fazem parte da nossa base territorial e sequer tinham direito a participar de assembleia. Quando assumimos, procuramos a direção da empresa e manifestamos nosso desejo em realizar assembleias com eles, inclusive dando-os o direito de escolherem a proposta da empresa para o acordo coletivo, por meio do voto secreto”. Eles tiveram a oportunidade de terem um novo turno de trabalho o que ocasionou a admissões com cerca de 50 trabalhadores e também um cartão-natal, entre outros benefícios.

A empresa Anglo American, que teve a primeira proposta de acordo para PLR rejeitado pelos funcionários no meio do ano, foi a segunda empresa a fechar acordo com o Metabase. Reuniões realizadas em Itabira e Belo Horizonte durante quase três meses resultaram, de acordo com André, em um “relativo bom acordo” para os trabalhadores: “Além do maior pagamento de PLR da história, afinal, foram 4,2 salários para cada trabalhador, o dobro nos últimos anos, tivemos um reajuste em todas as cláusulas econômicas, ou seja, ganho real para os funcionários, dentre outros benefícios e também a escolha de um novo horário de turno, já que o antigo não agradava a classe”. O Metabase contabiliza cerca de 500 itabiranos trabalhando nas minas da Anglo American, na cidade de Conceição do Mato Dentro, distante 170 quilômetros de Itabira.

A empresa Vale foi a terceira a encerrar as negociações com o sindicato. De acordo com o presidente do Metabase, a empresa foi a lanterninha no valor do reajuste apresentado. “A proposta da Vale foi muito menos que empresas de porte menor apresentaram. Ainda assim não desistimos, conseguimos pontos consideráveis como a extensão das coberturas de saúde para empregados com filhos e dependentes com deficiências. A Vale vai reembolsar em até 90% o custeio de terapias alternativas como musicoterapia, equoterapia, hidroterapia, análise do comportamento aplicada (ABA - ajuda a ampliar a capacidade de comunicação de pessoas com transtorno do espectro autista) e acompanhamentos psicopedagógicos”. Outro ponto relevante atendido pela empresa, porém do ACT específico, foi a retorno do convênio com academias de ginástica, musculação e danças, por meio da rede Gympass e a troca dos vagões antigos por novos, que resultou em benefício para toda a população.

A empresa Belmont teve sua proposta recusada por 53% dos funcionários na primeira assembleia realizada, “o que demonstrou o quanto os trabalhadores estão insatisfeitos com a linha de gestão da mineradora” destacou André. “Em nova negociação, além de aumento nos ganhos salariais, conseguimos acabar com o absurdo do desconto no cartão-alimentação por falta justificada. Quando o funcionário faltava por estar doente e mesmo apresentando atestado médico, a empresa descontava os dias faltosos. Conseguimos também o 13% crédito no mesmo cartão para o trabalhador ter um dinheiro a mais em seu natal”.

Perguntado sobre seu primeiro ano de gestão André disse: “Confesso que não foi fácil, afinal, ao iniciarmos a gestão em 19 de outubro do ano passado, percebemos a situação crítica em que a instituição estava: gestão financeira e administrativa não existia, equipamentos obsoletos, funcionários desmotivados, clube sem reformas estruturais, colônia de férias sem atrativos, trabalhadores descrentes do trabalho do sindicato... mas hoje, o Metabase Itabira está provando a que veio: aguerrido, corajoso, não se assenta à mesa de negociação com medo e nem é subserviente. O trabalhador sempre é a pauta principal, custe o que custar” Sobre a gestão ele disse que falta muita coisa, mas pode-se destacar o equilíbrio das contas da entidade; a modernização de todo os sistema de tecnologia da informação; a criação de um departamento de compras e licitações; a implantação da telefonia digital; valorização dos funcionários com cursos de capacitação; novos uniformes e reajuste salarial; ações no clube e colônia de férias como implantação de circuito fechado de câmera, reformas, transparência nos sorteios por meio das redes sociais, aquisição de novos mobiliários, etc.

O presidente Metabase completa: “Em 2020, ano que o Sindicato Metabase completa 75 anos de existência, consolidaremos seu nome na história do sindicalismo brasileiro. A comemoração desta data será com um sindicato ainda mais combativo, aguerrido e resistente a qualquer investida do patronato contra os direitos dos trabalhadores. Creia nisso. Agradeço a Deus as forças que têm me dado diariamente. Agradeço a cada diretor que aceitou este desafio comigo e aos funcionários, sempre disponíveis ao trabalho. Em especial aos trabalhadores, que pelo voto, confiaram neste trabalho e hoje, tenho certeza, estão percebendo e recebendo os resultados de nossa luta.”

O Metabase Itabira lança nesta semana um boletim informando as principais ações realizadas no ano. Ele será distribuído nas portarias das empresas mineradoras, para aposentados e pensionistas e população em geral.

Publicado em 18/12/19

 



 

 

 

 

CONTATO

Para informações, dúvidas, denúncias, não deixe de entrar em contato.

Compartilhe este site!

Endereço

Rua Mestre Emílio, 93 - Pará
Itabira/MG, 35900-028 

Contatos

comunicacao@metabase.com.br  
Telefone: (31) 3831-6364